Arquivos Dicas para madeira - Portela Woods

Arquivo para a categoria Dicas para madeira

Classifique este artigo
(0 votes)

A madeira ideal para pisos de sua casa

No processo de fabricação de pisos, existem alguns fatores que influenciam na escolha das espécimes de madeiras a serem trabalhadas, como durabilidade, estabilidade, beleza, acabamento e dureza ou janka.

Com relação a durabilidade, ao escolhermos a madeira para área interna selecionamos, de preferência, as que resistem em maior parte a umidade. Podem também ser usadas as de baixas resistência, desde que o contrapiso que será instalado seja impermeabilizado, para que não haja o risco de receber umidade vindo do piso. Em aplicações em apartamentos, desde que não seja o térreo, podem ser utilizadas espécimes de baixa resistência a umidade. As madeiras de região tropical de crescimento lento (geralmente vermelhas) possuem características de alta durabilidade, assim como as de regiões frias geralmente de crescimento rápido são de baixa resistências a umidade.

Espécimes de alta resistência a umidade: ipê, jatobá, cumaru, massaranduba.
Espécimes de baixa resistência a umidade: mulateiro, eucaliptus, tauari, pinus.

 Estabilidade

 A madeira é um material anisotrópico, a grosso modo significa que ela trabalha em diversas maneiras em suas dimensões. Existe um fator que podemos medir a estabilidade dimensional das madeiras. Ele é dado pela relação dos números que são contração radial, tangencial e volumétrica. Esses números são os que definem se a madeira vai diminuir muito na sua largura ou empenar ou algo assim ao entrar no processo de secagem ou manuseio da madeira. Quanto menos melhor. O principal número que usamos é a contração radial pois esse é medido no sentido das fibras e é o que definem os movimentos laterais do piso.


Para ilustrar segue alguns números de espécimes mais conhecidas:

 Ipê  Contratação radial  4,00%
 Jatobá  Contratação radial  3,10%
 Cumaru  Contratação radial  5,00%

Beleza

A beleza é a principal características que define a utilização da madeira. Ela é dada pela cor natural do produto, acabamento no plaina, seu brilho e desenho dos veios. A madeira pode possuir características desfavoráveis a utilização, mas mesmo assim são utilizadas como pisos de madeiras , sendo necessários ter outros cuidados.

Exemplo: muiracatiara, jatobá, cumaru amarelo e vermelho, muirapiranga, angelim pedra.

Dureza ou janka

Essa característica leva em consideração a resistência da madeira ao risco e ao trafico sobre ela. As de menores dureza utilizamos geralmente em áreas de baixo trafico e as outras em todas as áreas.

 Exemplo:

 Cumaru  9787 N
 Mulateiro  5786 N

 

Classifique este artigo
(0 votes)

Como decorar seu ambiente usando madeira

Você sabe como decorar seu ambiente usando madeira ? Existem diversos produtos de origem madereira que podem ser utilizados na decoração, podemos destacar como: pisos, deck, pergolados, gradil, assoalhos ou caxepot. Até mesmos os troncos das árvores que são geralmente queimados podem ser utilizados com objetos de decoração.

 Os cipós que antes eram deixados na floresta, hoje em dia são utilizados para fazer mesas e cadeiras. 
Usados sem exageros ou combinados com ferro alumínio e uma boa iluminação – geralmente amarela – podemos conseguir um bom efeito visual. Para decorar sua casa vale (quase) tudo: até o lixo da obra que, após receber o devido tratamento, pode virar uma peça maravilhosa de decoração.
A madeira é, com certeza, um material que não deve ser desprezado quando o assunto for decoração.
Visite-nos e veja os vários projetos, feitos por diferentes arquitetos, já feitos.

Classifique este artigo
(0 votes)

Qual a diferença entre a madeira maciça e o MDF?

Entenda qual diferença entre madeira e MDF. Para pessoas que estão no ramo, é de suma importância o conhecimento das diferenças entre os variados tipos de madeiras existentes no mercado. Para quem não está nesse meio, é deveras complicado saber diferenciar apenas com o olhar. Para isso, iremos ajudar a você a saber a diferença entre madeira maciça e MDF.

 

Madeira maciça

Madeira maciça, como o próprio nome diz, é a madeira sem adição de qualquer tipo de fibras ou aglomerados. Possuem uma resistência maior e seu peso é superior do que outros tipos de madeiras. Móveis feitos a partir dela podem ter uma longa vida útil, sem sofrer alterações devido a umidade ou luz do sol.

 


MDF (Medium Density Fiberboard)

O MDF é feito a partir da mistura de fibras de madeiras prensadas, adicionado-se resina para que ela possua liga, e logo em seguida, são unidas por meio de calor e pressão. É homogêneo em sua superfície, assim possuindo maior usinabilidade e aplicação em revestimentos. Por possuir suaves supercífies, possuem aparência de madeira maciça. Móveis feitos desse material é importante que fiquem afastados de umidade e luz do sol.

Classifique este artigo
(0 votes)

Como comprar madeira

Escolher a madeira para cada finalidade na sua obra não é fácil, por isso, reunímos aqui algumas informações úteis sobre os tipos existentes no mercado. Vale destacar que é sempre recomendada a compra de madeiras secas em estufa, pois possuem uma longa duração.

Existe uma variedade de madeiras diferentes disponíveis no mercado. Cada uma delas com várias finalidades e classificações específicas. Basicamente, elas podem ser classificada de três modos: 

.::. De baixa densidade: alcançam até 400 kg/m³; 

.::. De média densidade: alcançam de 400 a 800 kg/m³; 

.::. De alta densidade: alcançam de 800 a1300 kg/m³.

Madeira de baixa densidade

As madeiras de baixa densidade possuem uma cor clara, leve e textura média de rápido crescimento. Devem passar pelo processo de envenenamento e secamento de sua madeira para não acumular fungos. 

Por sua leveza e necessidade de ficar em ambientes internos, sua finalidade é para a fabricação de móveis.

Exemplos: Marupá, Azimbre e Assacú.

Madeira de média densidade 

As madeiras de média densidade tem como coloração um marrom claro, assim como possuem uma textura áspera, sem brilho e sem odor característico. É também utilizada para fabricação de móveis para áreas interiores. 

Em alguns casos, por ser mais resistente do que a madeira de baixa densidade, é fabricada para aplicação na área externa na construção civil, assim como para fabricação de portas, janelas e telhados. Têm um bom acabamento e possui lona duração.

Exemplos: Louro, Angelim, Cupiúba.

Madeira de alta densidade

Já as madeiras de alta densidade possuem coloração puxada para o marrom escuro, assim como uma textura média, sendo de alta durabilidade. São utilizadas em áreas externas para a construção civil, não passando pelo processo de envenenamento por possuir uma grande resistência.

Não é adequada para a fabricação de móveis, por possuir um grande peso.

Exemplos: Ipê, Jatobá e Cumaru.